Animais recém-descobertos e que já se encontram ameaçados de extinção

A organização conservacionista World Wildlife Fund (WWF) divulgou esta semana o relatório Extra Terrestrial, que compila o trabalho de cientistas na identificação de mais de 1,7 mil novas espécies, desde 1997, na região do Grande Mekong, na Ásia, que inclui Tailândia, Camboja, Mianmar, Vietnã e Laos.

Em meio a excitação das descobertas, persiste a dura realidade de que muitos desses animais podem desaparecer por causa das pressões feitas pelo homem na área. Perda de habitat e caça ilegal para a decoração ou supostas qualidades medicinais são apenas algumas das ameaças à biodiversidade surpreendente da região.

Neste artigo veja uma seleção de 9 espécies descobertas apenas em 2011 mas que já estão ameaçadas.


size_590_boraras_naevus-20121220162418
Boraras naevus - Boraras naevus é um novo peixe em miniatura descoberto recentemente no sul da Tailândia. Dono de cores deslumbrantes, ele mede apenas 15-20mm. Seu nome é atribuído à grande mancha que tem no corpo (do latim "nevo" que significa "mancha").

size_590_Clarius_gracilentus-20121220162510
Peixe caminhante (Clarias gracilentus) - Esta espécie de peixe vive em riachos de água doce na ilha de Phu, na província de Kien Giang. O seu nome significa “peixe-caminhante” e deriva da habilidade de usar as suas nadadeiras peitorais para ficar de pé enquanto mexe a parte da frente com movimentos de serpente sobre o solo.

size_590_cobra-20121220162258
Víbora olhos de rubi (Trimeresurus Rúbeo) - Esta nova espécie de cobra, chamada de víbora olhos de rubi, foi descoberta nas florestas perto de Ho Chi Minh, no Vietname. O parque nacional do país é um reduto para esta cobra, pois ela habita apenas numa pequena região geográfica.

size_590_leptobrachium_leucops (1)-20121220162338
Sapo “yin-yang” (Leptobrachium leucops) - Dono de olhos pretos e brancos, o sapo “yin-yang” é uma das cinco novas espécies de anfíbios descobertos na região em 2011. Os exemplares medem entre 3,8 e 4,5 centímetros e habitam regiões de altitudes elevadas, entre 1,558-1,900 m acima do nível do mar.

size_590_murina_beelzebub-20121220162314
Morcego diabólico (Murina Beelzebub) - Entre as novas espécies de morcegos descobertos na Indochina, chama atenção o Murina Beelzebub. Segundo os cientistas, o nome diabólico deve-se ao comportamento agressivo e feroz do animal ao proteger seu território quando ameaçado.

size_590_Pygmy-python-20121220162528
Python-pigmeu (Python Kyaiktiyo) - Esta cobra de 1,5 m de comprimento foi encontrada num manto de folhas secas no santuário de vida selvagem Kyaiktiyo, na Birmânia. O seu habitat montanhoso é uma das áreas de maior prioridade de conservação do mundo para tigres e elefantes asiáticos. Dado o elevado valor de pythons no mercado pet internacional, a beleza e raridade desta nova espécie colocam-na em risco, segundo o WWF.

size_590_Quang-frog-20121220162240
Sapo cantante (Gracixalus quangi) - Um sapo de canto doce e ritmado. É assim que os cientistas descrevem a nova espécie Gracixalus quangi, descoberta nas florestas altas do Vietname. Enquanto a maioria dos sapos machos atraem as fêmeas com um coachar repetitivo, este sapinho inova no repertório, misturando assobios, estalos e outros sons uma ordem única, que não se repete.

size_590_Subterranean-blind-fish-B-0-20121220162453
Peixe cego (Bangana musaei) - O Bangana musaei é um peixe cego subterrâneo da família da carpa, que mede nada mais do que 7,7 centímetros. Esta espécie foi encontrada na bacia Bangfai Xe, no Laos, a 7 km abaixo da terra.

size_590_Two-legged-lizard-Jarujin-20121220162434
Cobra de duas pernas (Jarujinia bipedalis) - Outra espécie curiosa descoberta foi a Jarujinia bipedalis, ou lagarto de duas pernas, encontrado em Suan Pung distrito, no centro da Tailândia. Trata-se da primeira espécie de cecília (cobra-cega) a ter patas dianteiras.

Comentário(s) :

Powered by KikBooks Widget

 

Subscreva a Newsletter

Contacto do Admin

Email: fabio.20.ramalho@gmail.com