O que significa quando um cão abana o rabo


Os cães comunicam entre si usando o rabo. Uma nova pesquisa está a ajudar a decifrar o que cada movimento significa.

A direção em que o cão abana o rabo – para a direita ou para a esquerda – é muito importante, segundo um estudo publicado na revista Current Biology. Para os seres humanos, o abanar do rabo parece sempre igual, mas os cães distinguem a direção e entendem o significado oculto de cada abanadela. Quando os cães ficam preocupados, por exemplo, ao ver um cão pouco amigável, a tendência é abanar o rabo para a esquerda. 

Segundo Giorgio Vallortigara, principal autor do estudo e investigador do Centro de Ciências da Mente e do Cérebro da Universidade de Trento, isso acontece por que o abanar do rabo é um reflexo do que está acontecer no cérebro do animal. Os investigadores descobriram que a ativação do lado esquerdo do cérebro faz com que o cão abane o rabo para a direita e vice-versa.

Num comunicado à imprensa, Vallortigara explicou que “a direção em que o cão abana o rabo importa porque corresponde ao hemisfério do cérebro ativado”.

“Em outras palavras, quando um cão olha para outro e abana o rabo para a direita – o que mostra, portanto, que o lado esquerdo do cérebro está ativo e reagindo positivamente à aproximação – pode fazer com que o outro reaja de forma mais calma” explicou Vallortigara.

“Por outro lado, quando um cão olha para outro e abana o rabo para a esquerda – mostrando, portanto, que o lado direito do cérebro foi ativado e que ele está a reagir negativamente ou pretende fugir – pode fazer com que o primeiro fique ansioso e acelere sua frequência cardíaca.”, completou.

Como Vallortigara apontou, o estudo descobriu que cães que veem outro cão a abanar o rabo para a esquerda, ficam ansiosos e os seus batimentos cardíacos aumentam. Cães que observam outro cão a abanar o rabo para a direita ficam perfeitamente relaxados.

Os investigadores não acreditam que os cães se comuniquem intencionalmente através do rabo da mesma forma que as pessoas se comunicam visualmente com a linguagem de sinais. Em vez disso, acreditam que se trata de um subproduto ligado ao funcionamento interno do cérebro canino.

O estudo mostrou que a informação é útil para os cães, e os investigadores dizem que também pode ser útil para os veterinários. “A abordagem esquerda/direita poderia ser efetivamente usada por veterinários, ou em bonequinhos apropriados para explorar as assimetrias das reações emocionais” acrescentou Vallortigara.

Comentário(s) :

Powered by KikBooks Widget

 

Subscreva a Newsletter

Contacto do Admin

Email: fabio.20.ramalho@gmail.com